Valor médio do Auxílio Brasil deve ser de R$ 300

De acordo com uma confirmação do governo, o valor médio do Auxílio Brasil será de R$ 300,00. Ainda nas palavras do governo, esses pagamentos conseguirão atender cerca de 17 milhões de famílias brasileiras.

O IOF que evita restrições de leis eleitorais foi quem definiu o valor do Auxílio Brasil, ou seja, além de o governo ter confirmado sobre a quantia paga e pessoas que o receberão, o valor será superior ao do Bolsa Família.

Auxílio Brasil e o interesse político

O ano é eleitoral, e isso significa que não é apenas o presidente da república quem está totalmente interessado no Auxílio Brasil, que virá para substituir o Bolsa Família. Deputados sentem grande interesse em fazer uma melhoria na economia, de modo que não prejudique suas futuras chances de possíveis reeleições. Ainda é possível que o Legislativo assuma a bandeira do novo programa, mesmo que de uma forma bagunçada.

Valor médio do Auxílio Brasil deve ser de R$ 300
Fonte/Reprodução: Original

Assim como em 2021, o orçamento do ano de 2022 já está praticamente corroído pela inflação. E de acordo com Klein, o precatório de R$ 89,1 bilhões não precisam nem sair do próprio Bolsa Família, uma vez que o problema já se tornou complexo demais de ser solucionado, de modo que aconteceria de estourar o teto de gastos de qualquer maneira.

No entanto, foi possível chegar em uma folga no orçamento no valor de R$ 32 milhões, através dos cálculos das Tendências. No momento, a própria folga é algo em torno de R $12 bilhões.

Término do Auxílio Emergencial

Ainda sem solução, alguns políticos passaram a pressionar os demais por conta das pessoas mais pobres, que sequer possuem o Bolsa Família e não terão qualquer tipo de renda a partir do término do Auxílio Emergencial. Portanto, será necessário encontrar um meio de dar suporte aos 25 milhões de brasileiros que ainda recebem o Auxílio.

As futuras consequências no término do programa emergencial serão astronômicas se o governo não pensar em algo o quanto antes. A pandemia pode estar no fim aqui no Brasil, mas não para essas famílias. O governo precisa o quanto antes procurar uma solução que ajude essas pessoas a não sofrerem por mais um ano, sem saber o que fazer ou a quem recorrer.

Leia também:

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.