Como investir em Crowdfunding Imobiliário com Segurança

Tudo o que você precisa saber Imobiliário antes de entrar nesse universo de como investir em Crowdfunding Imobiliário.

Nos últimos anos, o número de investidores da bolsa de valores e de ações a longo prazo aumentou de maneira considerável. Nesse cenário, muito se vem falando, atualmente, no chamado crowdfunding imobiliário, o qual está movimentando em uma crescente o mercado de imóveis, oportunizando tanto para o médio quanto para o pequeno investidor, a oportunidade de investir e realizar a compra de bens no exterior, a exemplo dos Estados Unidos da América ou de diversos países do continente europeu.

Como funciona o Investimento em Crowdfunding Imobiliário

É através desta modalidade de investimentos, que projetos de incorporação podem emitir títulos para financiar a construção do empreendimento, criando oportunidades para o investidor comum, com um potencial concreto para retornos consideráveis.

O investimento pode se dar de quatro diferentes formas: doação – formato mais comum do crowdfunding imobiliário, recompensa, equitycrowdfunding e debt crowdfunding. Por meio dele, o investidor comum pode se tornar dono de uma parte – ainda que pequena – do ativo, sempre lucrando com um percentual dos lucros derivados do imóvel negociado.

E para quem tem o desejo de entrar nesse universo, como conseguir o acesso desejado ao investimento que se pretende obter? Há atualmente no mercado, plataformas online pautadas em ativos reais internacionais aptas a tornarem esse sonho realidade.

Como investir em Crowdfunding Imobiliário?

Para quem quer fazer parte do universo do crowdfunding imobiliário, o primeiro passo é escolher a plataforma online através da qual será viabilizado o acesso ao mercado. Esse ambiente virtual é justamente quem vai identificar as propriedades próprias para investimento, realizando a diligência necessária e verificando quais os riscos potenciais de cada um dos locais.

Num segundo momento, angariam-se os recursos financeiros, oferecendo o imóvel lançado na plataforma, oferecendo-se para que os investidores interessados, empreguem seus valores até que seja atingida a soma alvo. Na sequência, adquirido o imóvel, é hora de prepará-lo para o mercado propriamente dito, a fim de que possa ser locado.

Sem precisar de um gerente para controlar o seu dinheiro, a autonomia é uma das características do investimento coletivo, permitindo que o investidor tenha total clareza sobre onde seu dinheiro está sendo aplicado, quais os riscos e garantias e previsões de mercado, não sendo necessário pagar taxas exaustivas durante seu processo de aplicação de dinheiro em imóveis e aumentando o rendimento dos seus investimentos. Não fosse isso o bastante, a rentabilidade é fixa e a acessibilidade também é convidativa.

Quem pode investir em Crowdfunding Imobiliário

Em outras palavras, qualquer pessoa pode investir nesse mercado e, como comprar um imóvel exige um capital muito alto, o crowdfunding imobiliário é uma forma de investimento mais rápido e acessível. Além disso, alguns projetos oferecem um retorno mais alto do que os ativos tradicionais.

Mercado Brasileiro de Investimento em Crowdfunding Imobiliário

Mas, e no Brasil, o que se tem a dizer do mercado do crowdfunding imobiliário?

Bem, por aqui, essa forma inovadora de investir ganhou diversos nomes, tais como vaquinha virtual, financiamento coletivo, investimento coletivo, e tantos outros. Angariou-se tantos interessados e a frequência da procura é tamanha, que os internautas e – nesse caso em específico – pretensos investidores, já passaram a se familiarizar com os termos utilizados, ingressando pouco a pouco no mercado e confirmando a ascensão desse mercado.

Com efeito, foi exatamente com a regulamentação do crowdfunding no Brasil, a qual se deu no ano de 2017 (dois mil e dezessete), que o investimento coletivo começou a atrair cada vez mais o interesse dos investidores que buscavam aplicar seus recursos de formas alternativas.

O crowdfunding imobiliário no Brasil tornou-se, portanto, um investimento direto e coletivo em empreendimentos sólidos e com alto potencial de retorno. Tudo isso tendo em vista os projetos específicos, como o investimento em uma empresa que irá construir e vender casas ou adquirir cabeças de gado para exportação rumo à Europa ou Estados Unidos da América, por exemplo, além de tantos outros.

A particularidade que é fácil perceber que, por serem oportunidades únicas ligadas à economia real, elas fogem do padrão tradicional de investimento em renda fixa ou ações. E é justamente por isso, que o crowdfunding imobiliário faz parte do chamado investimentos alternativos e não para de crescer no Brasil.

Por fim, é graças a diversificação de portfólio, que o investidor escolhe um número maior de imóveis onde investirá. E é justamente essa diversificação da carteira de investimentos que gera uma segurança maior no processo. Dessa maneira, já no primeiro mês de locação, que os pagamentos dos aluguéis são recebidos pelos agentes gestores e remetidos para a plataforma digital, a quem caberá a distribuição entre os investidores participantes.

Como investir em crowdfunding imobiliário nos Estados Unidos?

Especificamente para quem quer investir no mercado imobiliário dos Estados Unidos da América, deve se destacar que o crowdfunding imobiliário vem se confirmando cada vez mais no ramo do mercado de imóveis local, chegando à compra e venda de bens naquele país com facilidade. E assim, cada vez mais, plataformas online lastreadas em ativos reais internacionais podem viabilizar o acesso desejado ao investimento pretendido também em terras americanas.

Em conclusão, é certo que se comparado aos modelos mais tradicionais de investimento no setor de bens imóveis, a tendência é que o crowdfunding imobiliário permaneça democratizando o mercado e continue se destacando por ser bem mais rápido e flexível que os demais tipos de investimento. Isso tudo sem contar com o fato de ter um custo especialmente reduzido e ser de fácil divulgação. Especula-se, nesse aspecto, que o segmento do crowdfunding imobiliário só cresça pelos próximos anos. É tempo de investir e aguardar, portanto.

Leia também:

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.