Divida publica: o que é e como é calculada?

Um dos assuntos que voltou a estar no centro da discussão no Brasil é o aumento dos gastos do governo e da dívida pública. Com a alternância no poder, ainda está complicado entender como vai ser a forma que o novo governo vai lidar com os recursos financeiros e a dívida atual dos cofres nacionais.

Vamos entender um pouco mais como a dívida pública pode impactar na economia do país e se isso pode fazer alguma diferença nas suas finanças a curto prazo, acompanhe!

Qual o valor total da dívida pública do Brasil?

O valor total da dívida pública varia ao longo do tempo, mas é geralmente medido em termos percentuais do produto interno bruto (PIB). O valor da dívida pública do Brasil atingiu cerca de 7,3 trilhões de reais em 2022, segundo dados do Banco Central do Brasil. 

Qual o valor total da dívida pública do Brasil?
Fonte/Reprodução: original.

No entanto, esses números podem variar dependendo das fontes e da data específica que você está procurando. As mudanças efetivas na dívida só acontecem com alterações, em muitos casos radicais, na forma como o governo administra o orçamento.

Qual o percentual da dívida pública em relação ao PIB?

O percentual da dívida pública brasileira calculada em 2022 chegou em 77,1% do PIB, a dívida vinha diminuindo desde setembro de 2021, quando atingiu um percentual pouco acima dos 82%. Mesmo assim, ainda compromete um valor muito acima da metade do produto interno bruto, o que deixa a economia nacional em um estado de fragilidade.

Como é calculada a dívida pública?

A dívida pública é calculada como o somatório de todas as dívidas contraídas pelos governos federa, estaduais e municipais. Essas dívidas podem ser contraídas junto a instituições financeiras internas e externas, como bancos, organismos internacionais e por emissão de títulos públicos.

Como é calculada a dívida pública?
Fonte/Reprodução: original.

A dívida pública pode ser dividida em duas categorias: interna e externa. A dívida interna é aquela contraída junto a instituições financeiras nacionais, enquanto a dívida externa é aquela feita com instituições estrangeiras ou organismos internacionais.

É importante notar que a dívida pública é medida em termos nominais, ou seja, sem ajuste pela inflação, e pode ser expressa como uma relação percentual do PIB (Produto Interno Bruto) ou como um valor absoluto em moeda corrente.

Quais os países com maior dívida pública?

Os países com as maiores dívidas públicas geralmente são os países desenvolvidos ou em desenvolvimento, com economias maiores. Alguns dos países com as maiores dívidas públicas incluem:

  1. Estados Unidos: A dívida pública dos EUA é a maior do mundo e representa cerca de 109% do PIB;
  1. Japão: A dívida pública do Japão é a segunda maior do mundo e indica aproximadamente 230% do PIB;
  1. Itália: A dívida pública da Itália é a terceira, e configura cerca de 132% do produto interno italiano;
  1. Reino Unido: Já a dívida pública do Reino Unido é a quarta maior do mundo e equivale a 98% do PIB;
  1. França: Fechando o top 5, empatada com o Reino Unido a dívida pública francesa também chega a 98% do PIB.

Esses valores podem variar dependendo da fonte e da data específica. É importante destacar que esses números são de 2021, e alguns países podem ter mudado suas posições desde então.

Por que a dívida pública é considerada um problema?

A dívida pública é considerada um problema por várias razões, dentre as quais podemos citar:

  1. Falta de capacidade de pagamento: quando a dívida pública atinge níveis muito altos, pode ser difícil para o governo pagar os juros e amortizar o principal da dívida, o que pode levar a problemas de insolvência;
  1. Restrição orçamentária: no momento em que o governo tem que gastar muito dinheiro para pagar juros e amortizar a dívida, isso pode restringir sua capacidade de gastar dinheiro em outras áreas, como saúde, educação e infraestrutura;
  1. Efeitos negativos sobre a economia: sempre que o governo tem dificuldades para pagar a dívida, isso pode levar a aumentos de juros e aumento da inflação, o que pode ter efeitos desfavoráveis sobre o crescimento e a estabilidade financeira;
  1. Desestabilizador dos mercados financeiros: o aumento da dívida pública pode desestabilizar os mercados financeiros, causando volatilidade nos mercados de ações e títulos, e dificuldade para atrair investidores estrangeiros;
  1. Impacta a confiança do investidor: uma dívida pública elevada pode diminuir a confiança dos investidores no país, o que pode levar a dificuldades para atrair investimentos estrangeiros e aumentar a dificuldade de obter financiamento.

Além desses pontos, uma dívida pública elevada pode levar a uma diminuição da confiança do consumidor, o que pode ter efeitos prejudiciais sobre a economia, e pode limitar as opções políticas do governo.

Leia também:

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.