Em jogo emocionante, Cruzeiro e São Paulo ficam no 3 a 3 e empacam na tabela de classificação

Luis Fabiano perde pênalti e São Paulo empata com o Cruzeiro

Cruzeiro e São Paulo fizeram uma partida eletrizante na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Apesar da superioridade são-paulina na maior parte do jogo, o time do Morumbi não conseguiu segurar o resultado e cedeu o empate em 3 a 3 para o Cruzeiro. Keirrison, Charles e Anselmo Ramon marcaram para os mineiros. Cícero, Dagoberto e Juan foram os goleadores do Tricolor. Luis Fabiano ainda desperdiçou cobrança de pênalti na primeira etapa.

Com o resultado, o Cruzeiro segue na parte debaixo da tabela e continua ameaçado pelo rebaixamento. Empate também não ajuda o São Paulo, que segue na terceira colocação e pode ser ultrapassado por Botafogo, Fluminense e Flamengo na rodada do fim de semana.

Primeira etapa movimentada

A partida em Sete Lagoas começou com o Cruzeiro marcando em cima e impedindo que o São Paulo utilizasse sua principal arma ofensiva: a velocidade. Com paciência, o Tricolor conseguiu trocar passes no ataque e chegou com perigo aos oito minutos. Luis Fabiano deu uma excelente assistência para Jean, que na frente do gol pegou mal na bola e mandou para fora.

A resposta cruzeirense veio dois minutos mais tarde. Farias deixou de calcanhar para o lateral Vitor bater e Rogério Ceni defender. Aos 11, porém, Rogério nada pôde fazer. Depois de ótima jogada de Montillo pelo lado esquerdo, o argentino cruzou rasteiro para Keirrison se antecipar ao zagueiro e abrir o placar: 1 a 0 Raposa.

O gol animou o time do Cruzeiro. Com Montillo ligado na partida, o time celeste agredia bastante pelo lado direito, principalmente com tabelas entre o meia argentino e o lateral Vitor. Atrás no marcador, o Tricolor tentava sair para o jogo, mas esbarrava no bom posicionamento da zaga cruzeirense. Aos 23, a tabela entre Luis Fabiano e Cícero deu certo e a bola sobrou na entrada da área para Jean. Sozinho, o lateral dominou e soltou a bomba, mas a bola explodiu na trave.

A partida seguia lá e cá. Aos 25, Montillo lançou para Keirrison, mas Rhodolfo foi preciso no desarme e impediu que o atacante cruzeirense finalizasse para o gol.

Fabuloso desperdiça pênalti

Aos 29, Cícero fez ótima jogada individual, invadiu a área e ao tentar driblar o goleiro Fábio se atirou na área. Mal colocado, o árbitro foi na dele e anotou o pênalti. Porém, seguindo a velha máxima do futebol de que “pênalti que não é não entra”, Luis Fabiano cobrou e Fábio fez a defesa.

Depois do susto, o Cruzeiro voltou a ameaçar o Tricolor. Aos 38, Éverton fez boa jogada e finalizou para excepcional defesa de Rogério. Poucos minutos depois, em linda triangulação, o São Paulo quase empatou. Dagoberto tocou para Cícero, que rolou para Luis Fabiano de calcanhar deixar para Dagoberto finalizar, mas o zagueiro salvou em cima da linha.

Tricolor superior na etapa final

O São Paulo voltou a campo decidido a reverter o marcador. Logo aos dois minutos, Cícero cobrou falta de longe e Fábio defendeu a bola em dois tempos.

Bem postado em campo e com uma postura mais ofensiva na etapa complementar, o time do Morumbi tentava envolver a zaga cruzeirense por meio da troca rápida de passes, principalmente com Luis Fabiano, Dagoberto e Cícero.

Melhor no jogo, o Tricolor imprimia um ritmo mais forte e chegou ao empate aos 14 minutos. Em bela tabela com Luis Fabiano, Cícero saiu na cara de Fábio e finalizou sem chances para o goleiro: 1 a 1.

Um gol atrás do outro

Aos 20, o São Paulo virou o placar com um lindo gol de Dagoberto. O atacante partiu em velocidade do meio de campo, fez fila na zaga cruzeirense e tocou com categoria por cima do goleiro Fábio. Golaço do Tricolor! Apesar da superioridade são-paulina em campo, o Cruzeiro empatou aos 26. Montillo cobrou falta na área e depois de um bate-rebate, a bola sobrou para Charles encher o pé e igualar o marcador.

Porém, cinco minutos mais tarde o São Paulo mostrou que estava com o jogo sob-controle e passou novamente à frente do marcador. Dagoberto deu um lindo passe para o lateral-esquerdo Juan, de cabeça, anotar o terceiro gol do Tricolor na partida.

Mas o Cruzeiro não estava morto e empatou o jogo novamente através de uma jogada de bola parada. Montillo cobrou escanteio na área, Charles desviou no primeiro pau e a bola sobrou para Anselmo Ramon, que entrara no lugar de Farias, sozinho, marcar de cabeça: 3 a 3.

Nos minutos finais, o ar de dramaticidade deu o tom do duelo em Sete Lagoas. Com as duas equipes necessitando da vitória, o jogo seguia em ritmo alucinante. Aos 45 minutos, o volante Denilson levou o segundo cartão amarelo, foi expulso e deixou o São Paulo com apenas dez jogadores em campo. Com um a mais, o Cruzeiro quase marcou o gol da vitória no último lance do jogo. Vitor cruzou, mas Anselmo Ramon chegou atrasado na bola e mandou para fora.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 3X3 SÃO PAULO

Cruzeiro: Fábio; Vítor, Victorino, Léo e Everton; Marquinhos Paraná, Charles, Roger (Elber) e Montillo; Farías (Anselmo Ramon) e Keirrison (Wellington Paulista). Técnico: Vágner Mancini.

São Paulo: Rogério Ceni; Jean (Casemiro – 41’/2T), João Filipe, Rhodolfo e Juan; Denílson, Carlinhos Paraíba, Rivaldo e Cícero; Dagoberto (Marlos – 43’/2T) e Luís Fabiano. Técnico: Adilson Batista.

Árbitro: Paulo Henrique Godoy Bezerra (SP)

Auxiliares: Erich Bandeira (PE) e Nadine Schram Câmara Bastos (SC)

Renda/público: R$ 108.375,00 / 9.944 pessoas

Cartões amarelos: Fábio e Charles (Cruzeiro); João Felipe, Denílson e Dagoberto (São Paulo)

Cartão vermelho: Denílson (São Paulo)

Gols: CRUZEIRO: Keirrison, Charles e Anselmo Ramon
SÃO PAULO: Cícero, Dagoberto e Juan

Leia também:

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.