O que é o endividamento total e como é calculado? Confira!

Você quer saber o que é endividamento total? O endividamento total é um indicador econômico que mede a relação entre o passivo total de uma empresa e o seu patrimônio líquido. 

O endividamento total é calculado dividindo o passivo total da empresa pelo seu patrimônio líquido. O resultado é exibido como um percentual. Quanto maior for o índice de endividamento, maior é o risco de insolvência da empresa.

Para saber mais sobre o que é endividamento total, como é calculado, como pode ser evitado e outra informações. Continue a leitura deste artigo e confira!

Qual é o endividamento total?

O endividamento total é calculado somando todas as dívidas de um indivíduo ou organização. Esta soma inclui dívidas de curto e longo prazo, como empréstimos, financiamentos, hipotecas, cartões de crédito e outros tipos de dívidas. 

Qual é o endividamento total?
Fonte/Reprodução: original.

O endividamento total é usado para medir o quanto um indivíduo ou empresa está endividado e é um dos principais indicadores de solvência.

Como o endividamento total é calculado?

O endividamento total é calculado somando todas as dívidas de curto e longo prazo. Esta soma inclui todas as dívidas do indivíduo ou organização, como empréstimos, financiamentos, hipotecas, cartões de crédito e outros tipos de dívidas. 

Assim, o endividamento total deve ser subtraído do valor total de ativos da pessoa ou empresa para calcular o patrimônio líquido.

Quais são as consequências do endividamento total?

As consequências do endividamento total podem ser graves e duradouras. Elas incluem a redução do crédito disponível, aumento de juros, aumento da dívida e inadimplência. Pode levar a problemas de saúde mental, devido ao estresse da situação, e para empresas pode ocasionar desemprego e à perda de bens materiais. 

Quais são as consequências do endividamento total?
Fonte/Reprodução: original.

Também pode resultar em problemas de relacionamento, pois a pressão financeira pode levar a tensões entre familiares e amigos. Finalmente, o endividamento total pode levar à ruína financeira, com o devedor enfrentando processos judiciais e sofrendo uma quebra de crédito a longo prazo.

Como o endividamento total pode ser evitado?

Com o entendimento de como funciona o endividamento total, saiba que existem diversas maneiras de evitar essa situação, veja como:

  1. Poupar dinheiro: poupar dinheiro é a melhor maneira de evitar endividamento total. O objetivo é acumular suficiente dinheiro para atender a todas as suas necessidades sem ter que recorrer a empréstimos ou financiamentos. 
  2. Criar e seguir um orçamento: um orçamento ajuda você a controlar seus gastos e evitar o endividamento. É importante que você siga o orçamento para evitar gastos desnecessários. 
  3. Priorize o pagamento de suas dívidas: é importante que você priorize o pagamento de suas dívidas para evitar o endividamento. Se possível, procure refinanciar sua dívida para pagar menos juros e ter menos dívidas. 
  4. Use suas economias: antes de recorrer a empréstimos e financiamentos, use suas economias para pagar as despesas que precisar. 
  5. Evite o uso de cartão de crédito: o uso exagerado de cartão de crédito pode levar ao endividamento. Evite o uso ou opte por cartões de débito. 
  6. Evite empréstimos desnecessários: evite pedir empréstimos para comprar coisas desnecessárias. Se você precisar de um empréstimo, procure um com taxas de juros baixas.

Essas são algumas das maneiras básicas de evitar o endividamento total, por isso, procure criar o hábito de adotar pelo menos uma delas e assim melhorar sua vida financeira.

Existem soluções para o endividamento total?

Sim, existem várias maneiras de reduzir o endividamento total e evitar que ele se torne um problema maior. 

Algumas delas incluem poupar dinheiro, criar e seguir um orçamento, priorizar o pagamento das dívidas, usar suas economias, evitar o uso de cartão de crédito e evitar empréstimos desnecessários. 

É também importante procurar ajuda profissional, como um planejador financeiro ou um advogado especializado em dívidas, se o endividamento total estiver fora de controle, para não ter situações piores ou até mesmo seus bens confiscados.

Leia também:

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.