Para que servem os encargos sociais?

Para fazer a gestão correta de uma empresa, é necessário saber cuidar das finanças, o que inclui conhecer sobre o que são os encargos sociais e qual função desempenham.

De fato, o espírito empreendedor é indispensável, mas se somente essa energia fosse a responsável para o sucesso de um negócio, não haveria empresas que quebram o tempo todo.

Os encargos sociais fazem parte do lado burocrático de uma empresa, ligados diretamente às finanças, mas de fato são mais simples do que seu próprio sugere. Isso quer dizer que nem toda atividade burocrática é, necessariamente, complexa.
Veja mais sobre o que são os encargos sociais, para que servem e porque todos que possuem empresas devem prestar atenção nesse lado do negócio. Saiba também quais são os tipos de encargo e que impactos causam no empreendimento!

O que são encargos sociais?

Os encargos sociais dizem respeito a todos os direitos que devem ser concedidos a um empregado, e que vão além da remuneração. Isso significa que o empreendedor deve pagar o salário e mais os encargos que correspondem aos direitos de seus colaboradores.

Para que servem os encargos sociais?

Já que são impostos por lei, os encargos sociais são destinados aos projetos e programas com objetivo de beneficiar o empregado. É fácil perceber os encargos na folha de pagamento mensal dos funcionários ao ver a fração do pagamento que é direcionada para cobrir aposentadoria, FGTS, entre outros.

Para que servem encargos sociais
Fonte/Reprodução: original

Veja que uma característica dos encargos sociais é que os funcionários não recebem o dinheiro diretamente, junto com o salário. Esses são os encargos trabalhistas somente. De fato, um colaborador só recebe o dinheiro correspondente ao encargo social quando se torna detentor dos direitos relacionados ao encargo.

Quais os tipos de encargos sociais?

A lei que garante o pagamento dos encargos sociais por parte do empregador funciona para que diversos direitos dos funcionários sejam contemplados, e isso influi nos tipos de encargo que devem ser pagos.

Um dos tipos de encargos sociais mais conhecidos é o INSS, ligado totalmente aos direitos de previdência que são comuns ao regime CLT. Esse tipo de encargo vai de encontro a totalidade da folha de pagamento e deve corresponder a 20% desta. Outro tipo de encargo social é o FGTS, que reflete em 8% do salário do empregado.

O PIS, que tem como objetivo amparar o funcionário desempregado, incide sobre 1% do valor total demonstrado na folha de pagamento. Mais um tipo que vale a pena mencionar é o Sistema S, o qual corresponde a uma contribuição das empresas, através dos encargos sociais, para instituições de ensino como Sebrae, Sesc, Senac, entre outras.

Como os encargos sociais impactam no empreendimento?

Se, por um lado, os encargos sociais representam os direitos dos empregados de uma empresa, o pagamento desses encargos implica em uma obrigação para os empresários. Quem gere um negócio precisa estar atento a esse fator o tempo inteiro, pois o impacto nas finanças é inevitável.

Como os encargos sociais impactam no empreendimento
Fonte/Reprodução: original

Hoje em dia, com as leis das quais dispomos, os encargos sociais pegam exatos 35% de uma folha de pagamento. Por isso é importante conhecer bem cada um, a fim de quantificá-los da maneira correta. Em suma, para ter as contas da empresa em dia e as finanças saudáveis, é necessário planejar e levar em conta os encargos.

Conhecer o que são os encargos sociais em detalhes é a forma mais simples e inteligente de trazer saúde para a vida financeira de uma empresa. Quanto mais essa parte burocrática estiver organizada, mais fácil é planejar as contas.

Leia também:

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.