Taxa de câmbio: o que é?

No cenário econômico e financeiro é bastante comum ouvir sobre a taxa de câmbio, mas o que é esta taxa? Confira aqui no Renda Brasileira o que é, para que ela serve e como é o seu funcionamento!

O que é taxa de câmbio?

Taxa de câmbio é o valor referente a diferença entre a moeda de um país para a moeda de outro. A taxa é determinada pelo preço de uma das moedas em comparação a outra, desta maneira, a taxa é o valor de pagamento para poder haver a troca de uma moeda com a outra.

Como a taxa de câmbio é determinada?

A taxa de câmbio é determinada através do regime cambial que cada país possui, no entanto, ela é influenciada também por fatores internos e externos, que podem tanto fortalecer, quanto enfraquecer uma moeda referente a outra.

Como a taxa de câmbio é determinada?
Fonte/Reprodução: original.

Podemos dizer que a taxa de câmbio é determinada pela oferta e demanda da moeda de um país para outro. Um bom exemplo é o dólar, que é uma moeda forte e bastante valorizada devido às relações comerciais dos Estados Unidos com outros países.

Vale lembrar que além de fatores econômicos, decisões políticas também podem fortalecer ou enfraquecer a moeda de um país, fazendo sua taxa de câmbio mudar.

Qual o impacto da taxa de câmbio nas economias?

A taxa de câmbio possui um grande impacto sobre muitos indicativos econômicos, como, por exemplo, taxa de juros, fluxo de capital, comércio no exterior e também impacta na inflação do país.

Um exemplo é quando o dólar fica mais caro comparado ao real, o Brasil passa a dar uma diminuída em sua corrente de importação e começa a dar mais atenção a venda de mercadorias para outros países.

Qual o impacto da taxa de câmbio nas economias?
Fonte/Reprodução: original.

Ainda em relação a inflação, durante períodos de alta, os bancos centrais costumam aumentar as taxas de juros básicos para reduzir a atividade econômica do país e controlar os preços do mercado. 

Quando ocorre uma mudança em taxa de juros, isso também provoca uma mudança no mercado cambial, o que pode levar uma moeda a ser mais apreciada do que as outras moedas que mantiveram os juros constantes, já que aumentou o movimento de capital no país.

Por que a taxa de câmbio flutua?

No mundo são utilizados três modelos de taxa de câmbio: câmbio flutuante, banda cambial e câmbio. Aqui no Brasil é utilizado o câmbio flutuante. Além do nosso país, grande parte dos países também utilizam o câmbio flutuante como sua taxa oficial. 

A taxa de câmbio flutua seus valores de acordo com as ofertas e demandas de um país para o outro, o que leva os valores das moedas dos países a mudarem constantemente.

Outros fatores que afetam na flutuação da taxa de câmbio são: 

  • A capacidade de atrair investidores para a economia local;
  • Situação política do país;
  • Situação econômica do país;
  • Condições de importação e exportação;
  • Taxa de juros interna e externa;
  • Política fiscal e monetária utilizadas.

Estes são alguns dos fatores que podem ajudar tanto de forma positiva, quanto negativa na flutuação de câmbio da moeda de algum país.

Moedas de câmbio flutuante não possuem intervenção do Estado para determinar o valor da moeda, o que a leva a ter um preço livre, porém, aqui no Brasil o Banco Central possui a permissão de interceder na taxa de câmbio, isso é conhecido como flutuação suja.

Leia também:

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.