Trabalhadores vem ganhando menos e cada vez mais depende de programas sociais

Os programas sociais passam a ser os escolhidos por boa parte da população brasileira, justamente pelas reduções trabalhistas no país, sem contar que muitos trabalhadores informais perderam sua fonte de renda, e atualmente ainda dependem dos benefícios criados pelo governo para conseguirem se manter neste período complicado do Brasil.

Quanto o rendimento do trabalho recuou no Brasil?

O rendimento de trabalho teve uma queda de 92,8 milhões para cerca de 84,7 milhões, que representam uma nova redução de 44,3% a 40,1% da população brasileira. Pessoas que costumavam receber outros tipos de rendimentos subiram para cerca de 16,4 milhões somente no ano de 2019, para algo em torno de 30,2 milhões no ano de 2020. Este aumento subiu de 7,8% da população brasileira para cerca de 14,3%.

O que motivou essa redução?

Por conta de medidas de isolamento social causados pela pandemia de Covid-19, tiveram reduções e perdas tanto em setores de serviço quanto de comércio, devido ao lockdown no começo de março de 2020.

Trabalhadores vem ganhando menos e cada vez mais depende de programas sociais (2)
Fonte/Reprodução: original

Trabalhadores informais, no geral, passaram por dificuldades, pois foram muito mais afetados que os próprios funcionários públicos. Por conta da falta de renda em casa, pois a atividade é a sua renda principal, viu-se a necessidade de criar um programa social para não deixar estas famílias em situações tão agravantes, que seria o caso do Auxílio Emergencial.

Quem mais depende dos programas sociais?

Trabalhadores que perderam seus empregos durante a pandemia de Covid-19 dependeram durante dois anos do Auxílio Emergencial, além de outras famílias que estão em situação de extrema pobreza e requerem o Bolsa Família, atual Auxílio Brasil, desenvolvido pelo governo como forma de conter a pobreza e ajudar famílias carentes.

A região do Nordeste permanece como a mais desigual no Brasil, onde uma parcela aproximada de 1% da população ganha mais de 30 vezes o que 50% que vive em situação de vulnerabilidade. Da mesma maneira ocorre na região Norte, principalmente entre os anos de 2019 e 2020. 

É fundamental estar de olho no rendimento médio de trabalho e em toda a redução de desigualdade de renda no trabalho, porque sempre há pessoas que perdem seus trabalhos e normalmente, são os trabalhadores informais. 

Leia também:

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.